quarta-feira, 6 de maio de 2015

Documentário histórico da BBC filma a escrita do Sudoeste

 
Uma equipa da BBC2 esteve nos últimos dois dias a filmar as estelas com escrita do Sudoeste nos concelhos de Almodôvar e Loulé para a realização de um novo documentário histórico de três episódios sobre os Celtas, que irá ser apresentado até ao final do ano.
 
Coproduzido com a germânica ZDF, esta série filmada em seis países europeus, será sobre o mundo e a história dos Celtas ao longo do tempo e a sua área de influência. A realização destas filmagens no Alentejo e Algarve deve-se às novas teorias, que apontam evidências linguísticas entre a escrita do Sudoeste e a língua Celta.
 
A escrita do Sudoeste é um dos mistérios e um dos maiores tesouros da arqueologia europeia, uma realidade arqueológica de cariz excepcional. Este património cultural e arqueológico, com mais de 2500 anos, apareceu durante a Idade do Ferro e é a primeira manifestação de escrita da Península Ibéria e uma das mais antigas da Europa Ainda hoje por decifrar, pode-se encontrar no Baixo Alentejo e na Serra do Algarve, onde se conhecem cerca de uma centena de exemplares. 

As filmagens decorreram no Museu da Escrita do Sudoeste de Almodôvar onde a apresentadora Alice Roberts, do departamento de história da BBC, entrevistou o linguista John Koch da University of Wales e foram filmadas algumas estelas (blocos de pedra fixados no solo, onde o texto era gravado e escrito em arco, na direção contrária à nossa: de baixo para cima e da direita para a esquerda). A realização do documentário a cabo de Micky Lachmann também incidiu sobre a paisagem cultural onde as estelas foram encontradas, o litoral do Algarve onde chegaram as influências fenícias e a vila de Almodôvar.
 
Na elaboração do programa aproveitou-se ainda para testar uma nova tecnologia de documentação das estelas. Em colaboração com Marta Díaz-Guardamino da Universidade de Southampton, aplicou-se o Reflectance Transformation Imaging que é o registo de um objecto arqueológico através de várias fotografias onde varia o ângulo de incidência de luz. Após tratamento digital, o processo revela pormenores não visíveis ao olho humano.
 

A produção teve o apoio do Projecto ESTELA, da Câmara Municipal de Almodôvar, da Direcção Regional de Cultura do Alentejo, da Câmara Municipal de Loulé/ Loulé Film Office e da Direcção Geral do Património Cultural.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário